Exibindo página 1 de 2 página(s), 10 registro(s) no total.
1

Assinale a alternativa em que ambos os termos das expressões a seguir NÃO admitem flexão de gênero.

2

Assinale a alternativa em que o grupo de vocábulos, a seguir, admite, exclusivamente, o artigo masculino.

3
Ver texto associado a questão

Imagem 001.jpg


Assinale  alternativa  em  que  a  forma  verbal  sublinhada  funciona como substantivo. 

4
Ver texto associado a questão

Imagem 001.jpg
Imagem 002.jpg
Imagem 003.jpg


Em 5 de outubro de 1988, com meridiana clareza, ao ser outorgada uma nova carta política à nação, o constituinte determinou que seu guardião seria o Supremo Tribunal Federal (artigo 102, caput). (L.1-4)

Com base no trecho acima, analise os itens a seguir:

I. O plural de guardião pode ser tanto guardiões quanto guardiães.

II. À forma caput, em itálico, que indica latinismo, poderiam ser acrescentadas aspas.

III. A expressão meridiana clareza se insere no campo semântico de sol.

Assinale:

5
Ver texto associado a questão

Instruções: As questões de números 1 a 10 referem-se ao texto
apresentado abaixo.

1. Coerente com a noção de que o pecado marca
fundamentalmente a condição humana, como estigma
degradante, e que este mundo material é apenas lugar de
perdição ou, na melhor das hipóteses, lugar de penas re-
5. generadoras, o pensamento católico medieval insistiu no
tema da miséria e da indignidade do homem. Indignidade
resultante da Queda, indignidade tornada visceral e que,
sozinho, apenas por si mesmo, apenas com suas parcas
forças o homem não conseguiria superar, necessitando da
10. ação mediadora da Igreja, de seus clérigos, seus sacramentos.
É bem verdade que essa visão pessimista em
relação ao homem e à natureza, que lhe propicia ocasiões
de pecado ou de esquecimento da necessidade de
salvação, encontra seu reverso, na própria Idade Média,
15. no cristianismo de São Francisco de Assis, baseado em
pobreza, alegria e amor à naturezaenquanto obra
belíssima de Deus. Essa é justamente uma das
contradições mais fecundas apresentadas pelo universo
religioso medieval (contradição muito bem exposta, em for-
20 ma romanceada, por Umberto Eco, em O nome da rosa).
(...) Mas, franciscanismo à parte, a tese que prevalece na
Idade Média como concepção "oficial" da Igreja é aquela
da degradação do homem em decorrência do pecado
original e da natureza como reino da perigosa e tentadora
25. materialidade.

(PESSANHA, José Américo Motta. Humanismo e pintura.
Artepensamento. Org. Adauto Novaes. São Paulo:
Companhia das Letras, 1994, p. 30-31)


Considerada a norma culta da Língua Portuguesa, é correto afirmar que

Anterior 12 Última